--> Mídias Sociais e o comportamento do consumidor - Luz Própria Blog | Blog Luz Própria

Mídias Sociais e o comportamento do consumidor

Para se falar sobre mídias sociais e empresas que querem fazer parte desse mercado é necessário levar em consideração o fator principal, o que dá vida a elas: o usuário, ou indo mais adiante, estar atento ao comportamento das pessoas nas redes sociais para poder se adequar a elas e estabelecer relacionamentos com elas.

E o que esse consumidor anda fazendo nas redes sociais? Comprando, vendendo, compartilhando experiências e expressando suas opiniões. Dentro desse contexto podemos dizer que o cenário de compra e venda é diferente de alguns anos atrás. Hoje, com apenas alguns cliques você pode comprar e tem em casa aquele produto que você acabou de ver na TV. Junto com essa rapidez de acesso ao produto vem também a rapidez no compartilhamento de informação, tanto sobre o produto quanto sobre o que os consumidores dizem sobre eles.

Li um artigo blog A Quinta Onda, falando sobre uma pesquisa que apontou: 73% das pessoas confiam mais nos colegas do que na recomendação de especialistas e que 79% das pessoas são influenciadas nas compras de produtos e serviços pelos posts de amigos nas redes sociais, ou seja, cada vez mais o consumidor procura meios para se informar e ir preparado para a compra. Então, qual seria o papel da empresa em meio a isso tudo? Como devo abordar meu cliente e fazer com que ele me escute?

A chave de tudo está no diálogo e em como se dá relacionamento dessa empresa com seu possível cliente on-line e offline também. Dave Evans, em seu livro Marketing de Mídias Sociais – Uma Hora por dia”, levanta alguns tópicos que podem levar ao que ele mesmo chama de “raízes da evitação”. Para ele, resumidamente, o cliente não gosta de se sentir invadido e aprecia empresas que lhe apresentam soluções para seu problema ao invés de enviar apenas um anúncio. É como se a pergunta que os consumidores estão fazendo fosse a seguinte: “se você tem que me interromper ou incomodar para transmitir seu anúncio, até que ponto o que você tem a oferecer realmente tem valor? Se acha que sou bobo o suficiente pra cair nessa, como posso confiar em você?”

As empresas precisam entender que hoje os consumidores querem informações sobre os produtos e serviços que lhe interessam, querem compartilhar boas experiências e, infelizmente, também vão compartilhar quando a experiência for ruim.

Cabe à empresa fazer um estudo aprofundado sobre o comportamento do seu público alvo, entender sua linguagem, verificar suas necessidades e apontar oportunidades para iniciar esse relacionamento, sem que o cliente se sinta invadido. É a partir desse estudo, de entender como o cliente se comporta é que a empresa poderá produzir o conteúdo relevante a ele e estabelecer uma relação sadia entre empresa X cliente.freelance escort singaporerent an apartment in Miami for the long term

  • Share post