--> Pesquisas mostram que consumidor brasileiro está comprando mais pela internet - Luz Própria Blog | Blog Luz Própria

Pesquisas mostram que consumidor brasileiro está comprando mais pela internet

Praticidade e mobilidade são os fatores que mais levam os brasileiros a comprar em lojas virtuais. Tudo isso porque a possibilidade de poder comprar em qualquer lugar quando se está conectado torna tudo isso mais fácil e cômodo, não sendo necessário enfrentar trânsito e nem falta de vagas no estacionamento.

Uma pesquisa realizada pela Pitney Bowes, empresa que agrega vias de comunicação física e digital, revelou que ao comprar produtos, os consumidores virtuais anseiam quatro coisas básicas, que são: preços concorrentes (71%); vasta triagem de artigos (42%); processo de compra e pagamento fáceis e intuitivos (35%); e baixos custos de transporte e de impostos (35%).

“Especificamente para os brasileiros, o Baixo preço (59%), a Praticidade e agilidade no processo de pagamento (56%) são os principais atrativos para comprarem via e-commerce.” [retirado do site Brasil Econômico]

A questão é que o e-commerce no Brasil está crescendo bem mais do que o tradicional e ganhando a confiança dos consumidores virtuais. Devido o brasileiro ser muito ligado nas tendências e ter um espírito aventureiro, toda essa inclusão digital acaba levando-o para o online.

Por isso, não é de se admirar que mais de 90% dos brasileiros já compraram em lojas virtuais. Segundo pesquisa realizada pela empresa e-bit, o número de pessoas que consomem pela internet teve uma alta de 30% no ano passado em relação a 2010.  E no último mês de 2011, foi feito 6,9 milhões de buscas, ou seja, teve um avanço de 37% frente a dezembro do ano anterior.

O e-commerce já virou um hábito na vida dos brasileiros, para se ter uma ideia, os consumidores do Brasil utilizam em média 28% de seu salário disponível em compras pela internet, à frente da média global (22%).

Devido à greve dos correios e a turbulência econômica global que ocorreram no ano passado, a receita do e-commerce ficou abaixo dos 30% esperados, alcançando R$ 18,7 bilhões em 2011. Todavia, mesmo com esse abalo econômico, 39% dos compradores alegam gastar mais em lojas virtuais desde a crise, contra 19% que alegaram ter gastado menos.

“A venda pela internet ainda representa uma parcela muito pequena da venda do varejo em geral, entretanto o comércio eletrônico vai sem dúvida representar uma fatia cada vez maior dos gastos dos consumidores nos próximos anos.”, comenta o Ceo da Tricae – loja especializada em artigos infantis, lançada pelo grupo alemão Rocket Internet -, Gustavo Furtado.”

Estima o e-bit que nesse ano a receita será 25% maior e que as perspectivas de crescimento do e-commerce sejam muito positivas.

E você, está esperando o que para abrir a sua loja virtual e começar a lucrar com este público?traderush

  • Share post